Imprensa‎ > ‎SCAINews‎ > ‎Maio2015‎ > ‎

Gamification Princípios de jogos como ferramenta de gestão por Daniel Schnaider

Gamification

Princípios de jogos como ferramenta de gestão
por Daniel Schnaider

O jogo mais antigo já encontrado tem suas origens em um túmulo no sudeste da Turquia com 5000 anos de idade. O jogo de Xadrez tem aproximadamente 1500 anos e foi inventado na Índia, mas se popularizou através dos árabes pela antiga Pérsia, e depois pela Espanha a toda Europa. O Gamão tem um história parecida que se deu início na Grécia.


Jogos são de interesse da humanidade a milênios e vem evoluindo até os dias de hoje, tomando a forma de simuladores avançados, realidade virtual, jogos multiplayers na internet, sensores de movimento como o Microsoft Kinect entre outros.  


Jogos são classificados pelas suas ferramentas, como a bola, o computador, as cartas o tabuleiro; pleo objetivo, regras do que é ou não é permitido, número de jogadores, estratégias, habilidades necessárias, sorte e feedback.


Eles fascinam tanto o ser humano que em 1928 o matemático e físico Húngaro/Americano, John von Neumann fundou a Teoría dos Jogos como disciplina da matemática que estuda jogos. De la pra cá, foram 11 prêmios Nobel de economia venceram por seus trabalhos na área de Teoria dos Jogos.  


A especialista em jogos, Jane McGonigal, explica que a soma de todas as horas que pessoas jogam video games no mundo inteiro chega a 3 bilhões de horas semanais. Isso acontece, diz ela, porque as pessoas se divertem, mas principalmente porque é uma escolha.  


Empresas e organizações em geral tem regras, e objetivos, mas não creio que o sentimento generalizado é que fazem o trabalho por diversão e muito menos por livre e espontânea vontade.


Gamification é o conceito de usar técnicas e metologias do mundo de jogos para outros domínios, em nosso caso para o mundo dos negócios.


Desenhar jogos não é fácil, e nem todos os problemas na empresa podem ser resolvido através dos mesmos. Mas, minha experiência com clientes demonstrou resultados extraordinários quando bem planejados e implementados.


Em um caso, a empresa de atacado tinha um problema sério porque não emitia todas as notas fiscais que deveria em um único dia, o que impactava no faturamento, recebimento e logística de entrega. Criamos um jogo para a equipe responsável com relógios que demonstravam o 100% do faturamento possível por dia.  Quando a meta era alcançada, tinha o prêmio da equipe e do individuo mais eficiente. Não foi só as metas que eram batidas, o comportamento, seriedade e comprometimento com o trabalho dos indivíduos evolui e muito.


Durante outro projeto em empresa de construção, identificamos falhas no processo de cobrança. Criamos um jogo, na época chamado de copa do mundo, com cartazes, prêmios individuais e de grupo, além da festa para cada cobrança realizada. O resultado foi 100% de aumento das arrecadações o que salvou a empresa da recuperação judicial.


Fazer sua empresa crescer, lucrar e se desenvolver é bom para os sócios, funcionários e a sociedade - mas fica ainda melhor se podemos nos divertir e tornarmos as obrigações em nossas escolhas.


Comments