Setores‎ > ‎Educação‎ > ‎

Introdução

Educação

O sistema educacional brasileiro é dividido em 3 níveis: ensino básico, secundário e superior. Teoricamente, a educação básica é obrigatória para as crianças entre 6 e 14 anos e livre para todos (incluindo adultos). O nível básico leva nove anos para ser totalmente concluído. O ensino secundário dura três anos, é também livre, ou seja não é obrigatório. O ensino superior, que inclui o estudo da universidade, só é livre em universidades públicas. Em média, um estudante brasileiro gasta 6,9 anos em escola, que não é suficiente para concluir a educação básica. Apenas 22% da população é capaz de concluir o ensino secundário.

Este é um indicador extremamente pobre, já que na Argentina, por exemplo, este percentual salta para 55%. Hoje em dia, o registro em educação básica chega a 97% dos estudantes entre 7 e 17 anos de idade. Esse percentual diminui consideravelmente para ensino secundário. Apenas 9% dos adultos completam um programa de pós-secundário (faculdade).

O Brasil também tem um indicador pobre quando se trata de taxas de analfabetismo. Em 2007, 14,1 milhões de pessoas eram analfabetos. O País está atrás de quase todos os países na América Latina e mesmo atrás de vários outros mercados emergentes. Embora a taxa de analfabetismo seja alta, caiu consistentemente ao longo dos últimos 50 anos. Em 1960, 45% da população não frequentavam a escola e, consequentemente, não sabiam ler. Esta taxa veio continuamente caindo, e em 2007 a   taxa de analfabetismo era menos de 10%.